Procuração para realizar inventário

dez

10

2013

Pessoal, boa tarde.

Minha avó faleceu e é necessário realizar o inventário de seus bens: Uma casa e alguns hectares de terra.

Meu avô ainda é vivo e possui 7 filhos (2 deles já falecidos). Minha mãe é uma das falecidas e por isso sou beneficiário. Tenho também uma prima não registrada legalmente como filha de minha outra tia falecida no parto.

A partilha dos bens será feita da seguinte maneira: A parte referente a casa, os filhos irão vender ao meu avô.
Sobre a terra, uma parte será doada a minha prima não registrada, para que ela tenha parte na divisão e os demais hectares serão vendidos a um terceiro.

Como eu moro distante dos meus parentes, me recomendaram fazer uma procuração para uma das minhas tias, para que ela trate em meu lugar. Estou encaminhando a parte dos poderes abaixo.

Gostaria de um auxilio no sentido de saber se todos os poderes descritos se referem ao desejo de partilha mencionado acima ou se ainda preciso me preocupar com algo a mais, ou seja, complementar essa procuração com mais algumas informações.

Obrigado.

PODERES: A quem conferem poderes para tratar de todo e qualquer assunto referente ao inventário e partilha dos bens deixados por falecimento de , inclusive ceder todos os direitos, sendo: a)- Em favor de , referente a sua parte na herança, sobre o seguinte: Uma casa e respectivo terreno urbano ; b)- Em favor de , da sua parte, o equivalente a fração ideal de terras ; c)- Em favor de , o quanto lhes cabe, nas áreas rurais, ; essa, com a outorga da escritura de cessão de direitos hereditários, e, ou ainda, se convier, inicialmente, formalizar venda por instrumento particular de promessa de compra e venda, e, após conclusão do respectivo inventário,outorgar a escritura pública de compra e venda; a quem confere poderes para qualquer dos atos acima, para ceder, transferir ou por qualquer forma alienar, ajustar os preços, forma de pagamentos, receber e dar quitação; e para tal praticar todos os atos que sejam necessários, outorgar todos os documentos e instrumentos, públicos e particulares, preliminares e definitivos, com suas cláusulas e solenidades; receber, aceitar e assinar contratos de créditos e de direitos; melhor descrever e caracterizar os bens que compõe o espólio, inclusive com retificações e melhor descrever os bens; responder pela evicção de direitos; promover registros, averbações, retificações e ratificações; representar perante quaisquer repartições públicas e serventias notariais e registrais em geral, em todas requerer, alegar, autorizar, prestar declarações, juntar e retirar documentos e satisfazer exigências fiscais; propor ação de inventário, contratando advogado, conferindo-lhe poderes para o foro em geral, consoante do art. 38 do CPC, firmar declarações iniciais e finais de bens; concordar ou não com cálculos e avaliações; aceitar inventariante e suas contas; requerer colações, adjudicações e remissões; aprovar ou não partilhas de bens; realizar partilha amigável por escritura pública; requerer sobrepartilhas; intervir em ações que decorram do inventário; interpor recursos em qualquer instância; acordar, transigir; representá-la perante as repartições públicas federais, estaduais e municipais, Secretaria da Fazenda, INSS, Tabelionato, Registro de Imóveis e onde mais preciso for, promovendo, requerendo e assinando o que for necessário; enfim, usar todos poderes em direito permitidos e indispensáveis ao desempenho deste mandato, inclusive substabelecer.

em: Direito Civil e Processo Perguntado por: [2 Grey Star Level]
Atendimento Individualizado
Enquanto não há resposta para essa pergunta, poderá se tornar um usuário premium para atendimento individualizado. Mais informações em contratar consulta advogado online.

Sabe a resposta?

Você deve estar Logged In para postar respostas.

Ainda não é um membro? Registre-se »