Informação Sobre Traição e Dano Moral

mai

28

2013

Sou casada no civil em comunhão parcial de bens. Tive um filho desse casamento que hoje está com 09 meses e 04 semanas.
Entrei com uma ação na justiça de pegar a guarda do meu filho. A juíza concedeu-me a guarda provisória do menor a mim.
Entrei com esse pedido de guarda pois meu filho com 45 dias de vida ficou internado numa UTI por 14 dias devido minha sogra ter passado uma pomada no mesmo sem nenhuma prescrição médica e sem ao menos eu saber.
Como na época eu morava numa casa que é dela e ao lado da dela. Não quis voltar pra casa e fiquei na casa dos meus pais até o meu marido decidir o que faríamos.
Procuramos alguns imóveis para comprar mas ele desistiu. Não quis, e queria que eu voltasse pra casa onde morávamos que não tem nenhuma condições de vida para um recém nascido que tinha acabado de sair de uma UTI.
Tenho vários relatórios médicos o qual tudo indica que o que ocasionou a internação do meu bebê foi a pomada que foi passada pela minha sogra. E BO que foi feito por mim que cita o nome da minha sogra e do meu marido que na época me agredia verbalmente.
Fiz minha mudança da casa da minha sogra no dia 09/11/2012. Meu marido entrou em contato comigo por celular no dia 15/01/2013 querendo saber como estava o filho. Dei o nosso novo endereço a ele, ele ficou de vim ver o filho dele e conversar comigo e não veio. Desde o dia que sai da casa da mãe dele que não era nossa, não conversamos. Não tivemos ainda uma conversa. Não nos demos a essa oportunidade de uma conversa para definir nossa situação. A nossa relação não houve término definitivo. Simplesmente comprei um imóvel na baixada santista o qual não está no meu nome pois ele teria direito a esse imóvel numa separação. Ele havia me dito que eu poderia comprar aqui no litoral que ele viria morar aqui com nós. Não agora, porque não iria fazer uma loucura atrás da outra mais um dia viria. Tenho todas as nossas conversas e e-mails guardados como prova.
Para minha surpresa no dia 13/04/2013, ele alterou o status dele numa rede social (Facebook), para relacionamento sério. E desde então assumiu que está mantendo um sério relacionamento com outra mulher.
Após esse relato gostaria de saber quais as chances deu ganhar na justiça caso eu venha entrar com uma ação de danos morais contra ele e a companheira dele. E se posso entrar também com uma ação de danos morais ao filho pois ele nem sequer me entregou a carteirinha do convenio médico e nem dá absolutamente nada. Ressalto que não pretendo pegar a pensão alimentícia para o meu filho pois caso eu venha exigir a pensão ele teria direito após os 2 anos da criança a levá-lo com ele para pernoitar. E se isso acontecer foi como eu já disse para minha advogada e ela achou melhor a princípio eu não requerer esse benefício para o menor pois tenho certeza que teríamos um segundo caso Nardoni. Portanto não quero a pensão alimentícia que meu filho tem direito.
Se possível aguardo um respaldo.
Atenciosamente,
Renata.

em: Direito Civil e Processo Perguntado por: [4 Grey Star Level]
Atendimento Individualizado
Enquanto não há resposta para essa pergunta, poderá se tornar um usuário premium para atendimento individualizado. Mais informações em contratar consulta advogado online.

Sabe a resposta?

Você deve estar Logged In para postar respostas.

Ainda não é um membro? Registre-se »